Transporte de estrutura que será usada na montagem da P-55 pode levar até três dias

[:br]

 A estrutura que será usada para a montagem da plataforma P-55, em Rio Grande, no sul do Estado, deve chegar no final da tarde desta segunda-feira no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Pantano Grande. O transporte começou pela manhã e deverá levar de dois a três dias até Rio Grande, causando lentidão em algumas estradas. A operação terá acompanhamento da Polícia Rodoviária Federal e do Comando Rodoviário da Brigada Militar, além da empresa responsável pelo deslocamento.

Chamada de Spreader Truss, a estrutura fabricada pela na Cooperativa dos Trabalhadores Metalúrgicos de Canoas (CTMC) tem seis metros de largura, 18 metros de comprimento e pesa 18 toneladas. Ela servirá como uma peça auxiliar para movimentar o módulo da plataforma, que será acoplado ao cais no dique seco do Estaleiro Rio Grande (ERG), e está orçada em R$ 960 mil.

Durante o trajeto, o veículo que transporta a peça não deverá ultrapassar os 30 km/h. Ele terá escoltas da PRF, PRE e particular, além de um veículo da Darcy Pacheco, responsável pela logística.

A saída de Canoas ocorreu pela rodovia Canoas-Porto Alegre (BR-116). A peça seguirá para Pantano Grande pela estrada Porto Alegre—Pantano Grande (BR-290), onde ficará, durante a noite. No dia seguinte, vai em direção ao sul do Estado pela rodovia Rio Pardo—Canguçu (ERS-471). Então, o caminho final será pela rodovia Canguçu—Rio Grande (BR-392).

Segundo os postos da PRF de Pantano Grande e Pelotas, não será necessário interromper o trânsito. A estrutura deverá seguir pelo acostamento na maior parte do trecho, sendo oferecida meia pista para que os demais veículos realizem eventuais ultrapassagens. As viagens ocorrerão em momentos de grande visibilidade e pouco movimento.

A P-55 é a maior plataforma semissubmersível brasileira. É também a primeira do tipo a ter fabricação 100% nacional. Depois de pronta, será instalada no Campo de Roncador, na Bacia de Campos-RJ. Ela terá capacidade de produzir 180 mil barris de petróleo por dia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ZERO HORA

[:]

Compartilhe esta notícia
LinkedIn
Twitter
Facebook
WhatsApp

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Para mais informações, visite nossa Política de Privacidade.

Abrir bate-papo
1
Olá 👋
Podemos ajudar?